BOATO: O PERIGO DOS IMÃS DE GELADEIRA



Texto alerta que o uso de imãs em geladeira pode causar câncer. Mas as radiações eletromagnéticas dos imãs podem influenciar negativamente nos alimentos? Verdade ou mentira?
Uma história se espalhou na web na primeira semana de abril de 2012 (mas circula pela internet desde 2010). De acordo com o artigo, um professor da Universidade de Almeria, na Espanha, está pedindo para todos sejam alertados quanto aos perigos de se colocar imãs na porta da geladeira. Vivente Tortosa Perez (o professor) explica que, segundo um estudo feito por uma universidade americana, os  ratos que consumiram a comida irradiada pelos ímãs da geladeira tinham 87% mais de probabilidades de contrair câncer do que o outro grupo [que não havia consumido].
Imã de geladeira causa câncer! Verdadeiro ou farsa?
Imã de geladeira causa câncer! Verdadeiro ou farsa?
Será que essa história é real? Ou mais uma farsa da web?
Mais uma vez estamos diante de uma daquelas correntes alarmistas que tratam de um assunto que chama a atenção de muita gente: a saúde!
No entanto, é bom ficarmos atentos para as características desse tipo de texto e não sairmos repassando sem verificar o que há por trás disso. Podemos notar vários detalhes que denunciam a farsa:
  • O texto cita nomes de pessoas com cargos importantes
  • Trata de um assunto que chama a atenção do leitor
  • Dá uma solução simplista para um problema grave
  • Tem um tom alarmista e usa de vários trechos com LETRAS MAIÚSCULAS
  • O fato (no caso, o estudo) aconteceu em um lugar bem longe
  • Não é datado (pode ter acontecido ontem como há 10 anos)
  • Pede para ser repassado

Analisando o texto do BOATO na íntegra, Logo no começo, o o texto cita:

UNIVERSIDAD DE ALMERIA – ESPANHA   Professor VICENTE TORTOSA PEREZ
Quem é o professor Vicente? Procuramos por esse nome no site da Universidade citada e nada foi encontrado. Aliás (como sempre), só encontramos o tal professor em sites e blogs que copiaram essa corrente.
Outros detalhes que temos que ressaltar: A Universidade Almería não tem campus em Cuenca e, muito menos, vice-reitorado.
Logo mais abaixo, o texto cita um estudo feito na Universidade de Princeton. Nem é preciso dizer que não encontramos nenhuma menção a tal estudo na citada Universidade americana, né?
Caso queira confirmar, faça uma busca no site da Princeton.
Outro trecho que chama a atenção:
O objeto do estudo era ver como afetavam as radiações eletromagnéticas dos imãs nos alimentos.
Os ímãs não geram radiação magnética. Geram campos magnéticos. Aqui, o autor também se equivocou.

Relação Campos Magnéticos X Câncer

De acordo com o site americano Cancer.gov, vários estudos realizados na década de 1980 e início de 1990 mostraram que as pessoas que trabalhavam em locais expostos a grandes campos magnéticos (estamos falando de grandes mesmo), tiveram maiores do que as taxas esperadas de alguns tipos de câncer, principalmente leucemia,mas o próprio texto explica que os resultados foram baseados em cargos e medidas não reais. O Cancer.gov ainda acrescenta que estudos mais recentes (e mais precisos) não encontraram nenhuma relação entre o aumento no risco de leucemia, tumores cerebrais, ou câncer de mama feminino, com o aumento da exposição a campos magnéticos no trabalho.
E é bom lembrar que o estudo foi feito levando-se em conta a exposição a enormes quantidades de campos magnéticos. Comparado a isso, um simples imã de geladeira é quase nada!
Imãs de Geladeira - Perigo?
Imãs de Geladeira - Perigo para a saúde? (não sei quem é o autor da foto)
Para que não restem dúvidas, vale a pena dar uma lida no site da Organização Mundial de Saúde na página que explica que vários estudos foram feitos sobre os imãs e dispositivos magnéticos que convivemos diariamente e nenhum deles ofereceu nenhum risco.

Perigo para os cardíacos

Uma matéria publicada no BBC News alerta para o perigo dos imãs de geladeira para quem possui marca-passo ou outro dispositivo no coração. De acordo com a reportagem, alguns imãs podem interferir no funcionamento do equipamento, porém até agora não se teve notícias de morte em consequência disso. Portanto, não há razão para pânico.
No final do texto, o autor pede EM LETRAS MAIÚSCULAS para que seja repassado. A maioria dos textos falsos da web termina dessa forma.
Conclusão: História falsa! Não existe nenhum estudo que comprove essa teoria. Não repasse.
  • Contribuição: Gilmar Lopes.
PIADA: "Nicky !  Você comeu os imãs da geladeira de novo ?  :D


Escreva seu COMENTÁRIO logo no final deste artigo 
Clique em COMENTAR COMO:  escolha NOME/URL
Digite seu NOME (pode deixar URL vazio) 
depois clique em CONTINUAR e PUBLICAR

Se você gostou, clique no f  logo abaixo, 
e clique no  g+1 para ajudar a divulgar este artigo. 


 Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e em seguida postado. Obrigada !

Novo Rodapé - APROVEITE ESTA OFERTA:

AINDA DÁ TEMPO DE PEGAR AS OFERTAS